quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Sem salários, vigilantes da Uenf ameaçam parar



Sem receber salários desde o último mês de março, vigilantes de uma empresa terceirizada que presta serviço para a Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (Uenf) podem paralisar as atividades na próxima semana. A data coincide com a volta das aulas da graduação na universidade, que foi divulgada em calendário no site da Uenf. Os trabalhadores realizaram uma manifestação na manhã desta quinta-feira (18), em frente ao campus da unidade. De acordo com o presidente do sindicato dos Vigilantes do Norte e Noroeste Fluminense, Luiz Rocha, são 84 trabalhadores com salários atrasados.




— Faremos uma paralisação por tempo indeterminado caso o problema não seja resolvido. Esses trabalhadores, que atuam dentro da universidade, estão passando por transtornos. O último salário que eles receberam foi referente a fevereiro. Nem vencimentos, nem ticket refeição, nem vale transporte. Os funcionários foram chamados para uma reunião para que receberem um sacolão. Mas o vigilante não vai trabalhar em troca de um sacolão. É lamentável — disse Luiz Rocha.
Ainda segundo ele, nenhuma previsão de pagamento teria sido dada até a tarde desta quinta. “O reitor da universidade alega que não estaria recebendo as verbas do governo e que, por isso, não tem repassado para a empresa de segurança. Já a empresa de segurança alega que não paga porque não tem o repasse. O trabalhador não pode ficar nesse fogo cruzado. Vai ficar até quando nesta situação?”, indagou Luiz, acrescentando que o ato será realizado durante todo o dia.

Edson Fonseca, 46 anos, é um dos vigilantes que está com salários em atraso. Ele contou que a categoria está passando por transtornos. “Muitos não têm dinheiro para colocar o que comer dentro de casa, não têm dinheiro para pagar passagem ou colocar combustível nos veículos. A gente vem trabalhar para honrar o nosso nome como trabalhador digno e honesto, porque não há condições financeiras ou psicológicas para isso. Estamos vindo por esforço de cada um mesmo. Estamos sem as condições mínimas para trabalhar”, relatou.
A reitora de graduação da Uenf, Marina Suzuki, confirmou a falta de pagamentos não só aos vigilantes, mas também a todos os funcionários de empresas terceirizadas que prestam serviços à universidade. “A paralisação dos vigilantes vai dificultar muito o funcionamento da universidade. Isso nos deixa extremamente preocupados, principalmente com os cursos do turno da noite. Nós estamos pedindo reforço de segurança ao 8º Batalhão de Polícia Militar (BPM)”, disse Suzuki. A reitora acrescentou que os pagamento já foram solicitadas ao Governo do Estado, responsável pelo repasse, mas que ainda não foram efetivados.
A equipe de reportagem também buscou contato com a secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia, com o 8º Batalhão de Polícia Militar e com a empresa, mas sem êxito.

FONTE: JORNAL FOLHA DA MANHÃ

Vigilantes da Uenf cruzam os braços por falta de pagamento

Inicialmente, a paralisação é de 24 horas, e se o governo do Estado não cumprir com o pagamento, eles podem cruzar os braços por tempo indeterminado

IMG-20160818-WA0001

Vigilantes da empresa K9, que presta serviços a Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), cruzaram os braços na manhã desta quinta-feira (18) em razão da falta de pagamento de quatro meses de salário e do atraso do pagamento do vale-alimentação  e vale-transporte desde dezembro de 2015.

IMG-20160818-WA0006

O presidente do sindicato da categoria, Luiz Rocha, está reunido com o reitor da Uenf, Luis Passoni nesta manhã. Inicialmente, a paralisação é de 24 horas, e se o governo do Estado não cumprir com o pagamento, eles podem cruzar os braços por tempo indeterminado.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Troca de armamento é o 3° assunto mais pedido no Portal E-Cidadania, e precisa do seu voto vigilante


Em recente pesquisa divulgada pelo jornal EM de Minas Gerais, a troca de armamento para o vigilante ocupou as primeiras posições de assuntos mais pedidos no portal e-cidadania do Senado Federal, mas por falta de votos corre o risco de ser excluído da lista..
O portal E-Cidadania do Senado é uma ferramenta que aponta quais são os assuntos de mais relevância para a população, po...ssibilitando a participação com o apoio do cidadão e sugestões de novas de leis..
Mas para que ela saia de ideia para se tornar um projeto precisa receber 20 mil apoios, em um período de até quatro meses, aí são encaminhadas para a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH)..
Por isso precisamos do apoio da categoria para que essa ideia ganhe força e para isso é preciso fazer o cadastro no portal..
Apoie essa ideia e faça a nossa voz ganhar força no Senado Federal..
Acesse o link e vote!!!!!
https://bit.ly/votesenado..
Marcela Alberti, jornalista da CONTRASP
Assalto a banco no Boulevard Shopping causa pânico e correria



Um assalto a uma agência do Itaú, localizada no Boulevard Shopping, causou pânico e correria na tarde desta quinta-feira (21). Um suspeito de 27 anos foi detido pela polícia, em um bairro próximo do local, com uma arma de brinquedo e uma mochila contendo R$ 36.950. Segundo a informações da polícia, a ação não teria outros suspeitos envolvidos.
De acordo com a polícia, ele contou que teria chegado em um veículo modelo Jetta, cor preta, com placa de Serra, no Espírito Santo. A chave estaria no bolso dele e o carro acabou sendo localizado pelos policiais no estacionamento do shopping. Após consulta, consulta a polícia constatou que o veículo está em nome do pai do suspeito.
A farmacêutica Carolina Mothé, 36 anos, estava com os dois filhos no caixa eletrônico do banco e viu o momento em que o assaltante entrou na agência com a arma. “Ele chegou sozinho com a arma em punho e entrou no banco. Meus filhos estavam em um banco de leitura próximo do caixa, onde tinha muitas crianças juntas. A correria foi muito grande”, contou.
Durante entrevista, o delegado titular da 134º Delegacia de Polícia do Centro, Geraldo Rangel, descreveu a ação do bandido, que agiu sozinho. “Entra no shopping, rende o pessoal do Itaú, subtrai o dinheiro, sai correndo pelo shopping, pula a cerca. Nas imagens fica claro que ele estava sozinho. E, logo assim, ele é capturado. Foi capturado pela PM, que foi logo acionada. Nós, no primeiro momento, achávamos que ele poderia estar com outra pessoa. Mas, as imagens mostram que ele entrou sozinho no carro e que ele saiu correndo sozinho após a subtração dos valores. Uma conduta isolada, atípica. Nunca tinha me deparado com uma situação dessa. Vamos tentar entender o motivo pelo qual ele fez isso”, disse.
A assessoria do shopping enviou nota sobre o ocorrido. "O Boulevard Shopping Campos esclarece que houve uma tentativa de assalto a uma agência bancária, por volta das 16 horas. Um homem com uma arma de brinquedo rendeu uma funcionária. A inteligência de segurança do Boulevard Shopping monitorou o fato e, com as informações, a  polícia prendeu o assaltante rapidamente e recuperou a mochila com o dinheiro

quinta-feira, 19 de novembro de 2015



Vigilantes paralisam atividades na Uenf por atraso de pagamento





Vigilantes da área de saúde cruzam os braços



Vigilantes da empresa Limfort Segurança que prestam serviços ao Hospital Ferreira Machado (HFM) cruzaram os braços na manhã desta quinta-feira (19). Segundo o presidente do Sindicato dos Vigilantes do Norte e Noroeste Fluminense, Luiz Carlos Rangel da Rocha, o motivo seria o atraso no pagamento do salário referente ao mês de outubro. Os vigilantes do Hospital Geral de Guarus (HGG) também teriam parado.
Ainda de acordo com Luiz, o repasse de verba da Prefeitura para a empresa estaria atrasado há quatro meses. “O pagamento era para ser feito no quinto dia útil. O vale alimentação, que era para ter entrado no final do mês, também não foi pago. Não consegui contato ainda com a empresa. Queremos um posicionamento”, disse o presidente do sindicato, acrescentando que nos dois hospitais seriam pelo menos 15 vigilantes.
Um vigilante, que não quis ser identificado, falou da situação: “A gente empurra com a barriga até certo ponto. Já tem 19 dias de atraso. A gente não sabe se é a Prefeitura que está atrasando ou a firma. As contas atrasam, toda hora chegando. Não temos o que fazer, a situação está complicada”.
Ainda de acordo com os vigilantes, a paralisação também teria ocorrido no Hospital São José , no posto de Farol de São Thomé,postos de Saúde e Secretaria.


Trabalhadores terceirizados fazem protesto na Uenf



Vigilantes e funcionários da limpeza, manutenção e jardinagem fazem um protesto, desde o início da manhã desta quarta-feira (18), em frente à Uenf, para reivindicar salário que estaria atrasado e regularização do repasse para as empresas contratadas.
De acordo com o presidente do Sindicato dos Vigilantes, Luiz Carlos Rangel da Rocha, cerca de 180 profissionais da categoria trabalham para a universidade e estariam com o salário de outubro atrasado há cerca de 10 dias. Luiz Carlos também disse que nenhum vigilante trabalhará até que a situação seja resolvida.
Já Débora Trindade, coordenadora de manutenção e conservação da empresa responsável pelos serviços de limpeza, manutenção e jardinagem, disse que os trabalhadores estão com os salários em dia, mas que o Estado não estaria repassando a verba para a empresa contratada. “Quero deixar claro que a empresa vem cumprindo seu papel com os funcionários. Quem, infelizmente, não está cumprindo é o Estado”.

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Vigilantes da Uenf paralisam atividades



Vigilantes da Universidade Estadual Fluminense (Uenf) fizeram um protesto na manhã desta terça-feira (13) em frente à unidade e decidiram paralisar os serviços por atraso nos pagamentos. Os funcionários da empresa que presta serviços para a universidade informaram que estão em processo de aviso prévio e sem previsão para receber os salários de setembro.
Segundo o presidente do Sindicato dos Vigilantes da região Norte e Noroeste Fluminense, Luiz Rocha, a Uenf não repassaria os vencimentos à empresa há quatro meses. Até o último mês, a empresa vinha arcando com os funcionários por conta própria, porém, não depositou e não deu previsão dos salários de setembro, demitindo 152 funcionários que prestam serviço para a Uenf.
Sem solução, os vigilantes pararam nesta terça os serviços e prometem realizar novos atos até que a situação seja resolvida.

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Vigilantes da área de saúde de Campos cruzam os braços


Mas uma vez os postos e hospitais do município sem vigilância. Após notificação à empresa contratante, conveniada da Prefeitura de Campos, emitida na última terça-feira (14), cerca de 150 vigilantes, respaldados pelo sindicato da categoria, decidiram cruzar os braços por tempo indeterminado. De acordo com classe, o motivo seria a falta de salário referente a junho que deveria ter sido pago no quinto dia útil deste mês, e os recorrentes atrasos nos pagamentos dos colaboradores, que culpam a prefeitura pela reincidência do problema.
Os funcionários informaram que as atividades estariam paralisadas em todas as unidades onde prestam serviços, como PUs de Guarus e Saldanha Marinho, Centro Municipal de Saúde, Hospital São José (HSJ),Hospital Ferreira Machado,HGG e Centro de Eventos Populares Osório Peixoto (Cepop).
O presidente do Sindicato dos Vigilantes, Luiz Carlos Rangel da Rocha, declarou que até o início da noite de quarta, prazo de encerramento das negociações, nem a empresa, nem a Prefeitura teriam se manifestado.

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Bandidos explodem caixa eletrônico em SJB, mas não levam dinheiro


Mais uma vez, um caixa eletrônico foi alvo de bandidos em São João da Barra. Uma tentativa de arrombamento de um equipamento do Banco do Brasil (BB) foi registrada na madrugada de quarta-feira (1º), em Grussaí. Nada teria sido levado.
 
Segundo informações da Polícia Militar (PM), o caixa eletrônico fica localizado na avenida Liberdade, em frente ao Grussaí Praia Clube. O caso teria ocorrido por volta das 3h. Os bandidos teriam explodido o caixa, mas fugido antes da chegada da polícia sem levar o dinheiro. Procurado, o BB não se pronunciou sobre o fato.
 
Ainda de acordo com PM, os suspeitos do crime não foram identificados até o fechamento desta edição. O caso foi registrado na 145ª Delegacia de Polícia, onde está sendo investigado.
 
O mesmo caixa teria sofrido uma tentativa de arrombamento em março deste ano. Na ocasião, segundo a PM, funcionários de uma empresa de carro forte chegaram ao local e encontraram diversos materiais próprios para arrombamento e a porta do caixa arrombada. PMs apreenderam três pés de cabra, uma máquina policorte, uma furadeira, seis brocas, duas chaves de fenda, um jogo de chaves, um rolo de fita isolante e um boné.
 
Outros – Também em março, outro caixa em Grussaí foi alvo. Os suspeitos teriam usado uma banana de dinamite para tentar o arrombamento, mas não conseguiram levar nada.
 
Já em abril foi registrado um caso no terminal rodoviário no Centro de SJB. A PM havia informado que os policiais estariam em patrulhamento de rotina, quando teriam recebido uma denúncia anônima sobre o ocorrido. No local, os policiais teriam sentido cheiro de pólvora, quando ao verificar, teriam percebido que o caixa estava danificado.
 
Também em SJB, no início de janeiro, suspeitos tentaram arrombar um caixa eletrônico. A máquina, que fica na rodoviária da cidade, ficou danificada e nenhuma quantia foi levada.

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Vigilantes param por 12 horas e recebem salário atrasado



Jhonattan Reis
Fotos: Genilson Pessanha
Os vigilantes de uma empresa terceirizada que presta serviços à Prefeitura de Campos iniciaram uma paralisação na manhã desta quinta-feira (18), que durou 12 horas, alegando falta de pagamento. Cerca de 150 vigilantes estariam sem receber, mas, segundo representantes do sindicato da categoria, tiveram a situação regularizada ao longo do dia e retornaram às atividades às 19h.
Os trabalhadores prestam serviço no Hospital Ferreira Machado (HFM) e Hospital Geral de Guarus (HGG), entre outros. Também nesta quinta, funcionários da empresa de serviços gerais que atuam nas unidades iniciaram paralisação por suposto atraso nos pagamentos, o que também teria sido solucionado.
Além do salário, a reclamação dos vigilantes aconteceu devido ao vale alimentação, que também estaria atrasado há cerca de 20 dias. Os funcionários informaram que as atividades ficaram paralisadas em todas as unidades onde prestam serviços, como PUs de Guarus e Saldanha Marinho, Centro Municipal de Saúde, Hospital São José (HSJ) e Centro de Eventos Populares Osório Peixoto (Cepop).

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Vigilantes da Limfort paralisam suas atividades por falta de pagamento



Com informações de Jhonattan Reis
Foto: Jhonattan Reis 
Vigilantes de uma empresa terceirizada iniciaram uma paralisação desde às 7h desta quinta-feira (18), alegando falta de pagamento. Cerca de 150 vigilantes estariam sem receber. Os trabalhadores prestam serviço ao Hospital Ferreira Machado (HFM) e Hospital Geral de Guarus (HGG), entre outros. Também nesta manhã, funcionários da empresa de serviços gerais que atua nas unidades iniciaram paralisação por suposto atraso nos pagamentos.
Um dos funcionários, de 30 anos, que terá a identidade preservada, informou que os vigilantes estariam sem receber salários desde o quinto dia útil de junho. O vale alimentação também estaria atrasado há cerca de 20 dias. Além disso, a firma teria informado que a prefeitura estaria sem repassar verba à empresa há cerca de seis meses.
Os funcionários informaram que as atividades estariam paralisadas em todas as unidades onde prestam serviços, como PUs de Guarus e Saldanha Marinho, Centro Municipal de Saúde, Hospital São José (HSJ) e Centro de Eventos Populares Osório Peixoto (Cepop).
Eles ainda afirmaram que não há prazo para o fim da paralisação e só voltarão ao trabalho quando o problema for resolvido. “Por falta de pagamento, tem vigilantes levando sua família para se alimentar na casa de parentes. Muitos arrumando ‘bicos’ na rua, serviços pequenos, para se manter. Precisamos dos nossos salários”, afirmou um vigilante.
Serviços gerais – Na manhã desta quinta, funcionários de uma empresa que da área de serviços gerais se reuniram em frente ao HGG, onde informaram que paralisaram as atividades por atraso no pagamento. Eles informaram que há cerca de 50 trabalhadores no setor da unidade. A empresa também prestaria o serviço a outras unidades de saúde, onde também pararam nesta quinta.

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Caixa eletrônico é arrombado no Centro de Campos

Clique na foto para ampliá-la
A ocorrência foi registrada na 134ª Delegacia Legal (Centro), onde o crime será investigado

Um caixa eletrônico foi arrombado no início da noite deste domingo (07), na área central de Campos.

Segundo informações da Polícia Militar, os agentes foram acionados após informações que um caixa eletrônico situado em uma agência bancária no calçadão teria sido alvo de criminosos. No local, os militares constataram que um dos caixas teve a placa arrancada.

Ainda de acordo com a PM, não há informações sobre a quantia levada. Policiais realizaram buscas, mas ninguém foi preso.

A ocorrência foi registrada na 134ª Delegacia Legal (Centro), onde o crime será investigado.

segunda-feira, 16 de março de 2015

ASSINADA A NOVA CONVENÇÃO COLETIVA

Foi assinada hoje (16) a nova Convenção Coletiva dos profissionais da Segurança Privada. Os sindicatos ligados à Federação dos Vigilantes do Estado do RJ se reuniram na sede do Sindicato Patronal para assinar a Convenção Coletiva e dar entrada no Ministério do Trabalho.

Na Convenção 2015/2016 consta, o reajuste de 9% no piso e 27% no tíquete refeição. O vigilante passa a ganhar R$ 1.162,00 de piso salarial, R$ 16,50 de alimentação e R$ 348,59 de Periculosidade.
Outras conquistas foram:
  • Diária de eventos de R$ 100,00 para R$ 120,00,
  • Gratificação de motociclistas / motoristas de 20% estendido para quem pilota/dirige dentro posto (antes era pago apenas para quem pilotava/dirigia em via pública);
  • Seguro de vida calculado sobre a remuneração do mês anterior ao sinistro (antes era calculado sobre o piso do vigilante apenas).
  • O vigilante envolvido em assaltos agora terá que se afastar por 3 plantões (garantida a sua remuneração) para que receba tratamento psicológico na sede da empresa.
Foi reescrita a clausula da periculosidade onde ficou claro que este adicional incide sobre horas extras, adicional noturno, férias, 13º salário, FGTS, INSS e aviso prévio.
Antonio Carlos, presidente do SindVigRio, explica que esta clausula foi reescrita e aprimorada, uma vez que muitas empresas, não pagava corretamente alegando a falta da clausula na CCT, garantindo de vez o direito a periculosidade.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Briga dentro de banco quase acaba em tragédia

Clique na foto para ampliá-la

Uma briga entre ex-sócios quase acabou em tragédia no início da tarde desta quinta-feira (08), dentro de uma das agências do banco Bradesco, no Centro de Campos. De acordo com uma funcionária do estabelecimento, a confusão se iniciou quando os homens teriam começado uma discussão e um deles sacado a arma de um vigilante do local, que foi apartar a briga. Ninguém se feriu.

Após ter tirado a arma do segurança, o homem teria apontado para o ex-sócio momento esse em que um tumulto generalizado se formou. Houve corre-corre e muita gritaria no interior da agência.

Outro vigilante conseguiu se aproximar, dominar e tirar a arma das mãos do homem. A Polícia Militar foi acionada e várias viaturas foram para o local, chamando a atenção dos curiosos que passavam pela agência.

Após a confusão, os dois envolvidos foram levados para a 134ª Delegacia Legal (Centro), onde a ocorrência foi registrada.


Bandidos tentam arrombar caixa eletrônico em SJB

Clique na foto para ampliá-la
Bandidos tentaram arrombar e furtar um caixa eletrônico na madrugada desta quinta-feira (08), no Centro de São João da Barra.

Segundo informações da Polícia Militar, agentes que passavam pela rodoviária da cidade teriam avistado a frente do caixa eletrônico danificado. Ainda de acordo com a PM, aparentemente nenhuma quantia foi levada. 

Policiais realizaram buscas, mas nenhum suspeito foi localizado. A ocorrência foi registrada na 145ª Delegacia Legal (SJB).

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Caixa eletrônico arrombado na Pelinca

caixa eletrônico 2907

O caixa eletrônico do Banco Santander foi arrombado na tarde desta segunda-feira (1º), por volta das 15h, na Rua Alvarenga Filho, próximo ao Palácio da Cultura, no bairro Pelinca, em Campos.
De acordo com a Polícia Militar, esse caixa eletrônico já foi arrombado três vezes. Nesta tarde, a PM foi acionada por vigilantes do carro forte da empresa Prosegur.  Mais de R$ 100 mil foram levados pelos criminosos.
O caso foi registrado na 134ª DP/Centro para investigação. Ninguém foi preso.


quarta-feira, 30 de julho de 2014

Caixa eletrônico arrombado na pelinca

Um caixa eletrônico situado na parte externa do prédio do Palácio da Cultura, na Avenida Pelinca, área nobre de Campos, foi arrombado no final da tarde desta terça-feira. A quantia levada pelos criminosos ainda não foi divulgada.
Segundo seguranças da empresa responsável pelo abastecimento do caixa, o crime foi descoberto por volta das 17h, após o alarme ter disparado. O caixa funciona 24h.
Apesar de não ter informações de quantos criminosos teriam agido no local, a Polícia Militar pode constatar que foi usada uma furadeira para arrombar o cofre do caixa eletrônico.
Clique na foto para ampliá-la
Peritos do Posto Regional de Polícia Técnica-Científica (PRPTC) foram acionados e fizeram trabalho de investigação no local.
O prédio, que abriga a Fundação Jornalista Oswaldo Lima, está fechado para obras, mas o acesso ao caixa eletrônico é feito pela parte externa.
A ocorrência foi encaminhada para a 134ª Delegacia Legal para investigação.